#Angola #Destaques

Inaugurado o Consulado-Honorário de Angola na cidade de Vila Real

Angola, tem a partir de agora, o seu primeiro consulado-honorário em Portugal. Localizado na cidade transmontana de Vila Real, com cobertura alargada também a Viseu, Bragança e Guarda, este consulado-honorário é dirigido pelo empresário português António José Soares Coelho de Cunha, que, na qualidade de cônsul-honorário, passa a ser um elemento fundamental para a captação de investimento português naquela região e, também, o interlocutor mais bem posicionado para elucidar toda a região transmontana sobre a actual realidade angolana.

Várias personalidades angolanas e portuguesas testemunharam o acto de inauguração das instalações do novo consulado-honorário, localizado no centro de Vila Real. De Angola estiveram, para além da Embaixadora Extraordinária e Plenipotenciária de Angola em Portugal, Maria de Jesus Ferreira, a directora do Instituto das Comunidades Angolanas no Exterior e Serviços Consulares, Embaixadora Maria Filomena do Rosário Neto António, o Procurador-Geral da República, Hélder Pitta-Gróz, o Governador do Moxico, Ernesto Muangala, a deputada Cândida Narciso, a Cônsul-geral de Angola em Lisboa, Vicência de Brito, dois dos vices-consules de Angola no Porto, entre outros diplomatas.

Pela parte portuguesa, marcaram presença na cerimónia de inauguração das instaçaões do Consulado-Honário, os presidentes das câmaras de Vila Real, Viseu, Bragança e Guarda e ainda o bispo de Vila Real, D. António de Azevedo.

Ao usar da palavra na cerimónia, o Cônsul-Honorário sublinhou que a sua acção consistirá na busca por “aumentar o número de empresários e investidores, oriundos e baseados nestes distritos que estejam preparados para investir na economia angolana, bem como para facilitar a acção de empresários e investidores angolanos nestas regiões de Portugal”.

“O ambiente de negócios em Angola é hoje muito mais transparente e facilitador do investimento e empreendedorismo, como tem sido reconhecido pelo FMI, por dirigentes políticos internacionais e por organizações não-governamentais que abordam esta temática”, sublinhou.

QUEM É O CÔNSUL-HONORÁRIO

O Cônsul-Honorário, António José Soares Coelho da Cunha, é um português de 63 anos, que dedicou grande parte da sua vida a comandar empresas de sucesso, a maioria delas em Angola, localizadas na Lunda-Sul, mas com ramificações em todas as outras províncias do país.

Proprietário da Sete Cunhas – Construtora e Obras Públicas, António Cunha é também dono das Tintas Europa, em Portugal, e de mais uma vintena de outras empresas em Angola.

Em 1979, fez a primeira de várias viagens de prospecção a diferentes países. Mas, por uma questão linguística, decidiu estabelecer-se em Angola. Sé em 1985 fez o primeiro negócio, passando a fornecer materiais de construção a empresas portuguesas, como a Mota Engil, Teixeira Duarte e Soares da Costa. Daí para cá, é toda uma história de um enorme sucesso, que o catapultaram para a escolha como Cônsul-Honorário em Vila Real, Viseu, Bragança e Guarda.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Aceitar