#Angola #Destaques #Multimedia #Mundo #Vídeo

Refugiados e deslocados: Angola reitera compromisso na cooperação com ONU e ACNUR

A Secretária de Estado para Relações Exteriores, Esmeralda Mendonça, vincou, nesta terça-feira, dia 10 de Outubro, o compromisso do Estado angolano em conjugar sinergias com as agências especializadas da ONU para mitigar a problemática dos refugiados e deslocadas no mundo.

De acordo com uma nota de dos Serviços de Comunicação Institucional e Imprensa da Missão Permanente de Angola junto da ONU e de outras Organizações Internacionais, em Genebra, Suíça, a Secretária de Estado assumiu esse compromisso durante a sua intervenção no Debate Geral da 74.ª Sessão do Conselho Executivo (ExCom) do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), que decorre de 09 a 13 do presente mês, no Palácio das Nações, em Genebra, Confederação Suiça.

Esmeralda Mendonça disse partilhar da preocupação do Alto-Comissário, no que concerne à situação dos refugiados no mundo, que atingiu um número sem precedentes no ano passado.

A chefe da delegação angolana chamou igualmente a atenção aos membros do Conselho Executivo do ACNUR para a necessidade de se pôr fim ao que classificou como solidariedade selectiva que, segundo disse, se tem constatado, motivando a persistência de casos prolongados, mas que já poderiam ter sido superados.

A Secretária de Estado apelou igualmente aos Estados-membros do ExCom-ACNUR e demais actores, no sentido de conjugarem esforços para a mobilização de respostas rápidas e actuantes face ao crescente número de pessoas deslocadas e recrudescer de conflitos em várias regiões geo-políticas do mundo.

Na sua intervenção, Esmeralda Mendonça anunciou a efectivação, nos próximos dias, de uma contribuição não direccionada, para 2023 e 2024, a favor dos diversos programas levados acabo pelo ACNUR.

A Secretária de Estado Esmeralda Mendonça afirmou ainda que os Estados-membros precisam continuar a trabalhar para um mundo mais solidário e em prol de um modelo de inclusão social sustentável para todas as pessoas que se encontram na condição de refugiados e que têm a esperança de poderem um dia desfrutar de um teto, sem qualquer tipo de ameaça.

Por outro lado, a chefe da delegação angolana disse que notou com interesse o processo de reformas empreendido pela direcção do ACNUR, incluindo a gestão de riscos, e apelou à Organização a ter em conta todos os pontos de vistas, no quadro das deliberações relativas ao deficit orçamental e financeiro com que se debate.

Alto-Comissário destaca papel de Angola na resolução de conflitos em África

A intervenção da Secretária de Estado Esmeralda Mendonça foi vivamente aplaudida e elogiada pela mesa do presídium da 74.ª Sessão do ExCom-ACNUR, na pessoa do seu Alto-Comissário, Filippo Grandi.

O Alto-Comissário enalteceu o papel decisivo desempenhado por Angola na resolução de conflitos em África, sobretudo na Região dos Grandes Lagos e na SADC, bem como no acolhimento e assistência de refugiados e pessoas deslocadas desses respectivos países.

Angola participa, com uma delegação multisectorial, na 74a Sessão do Conselho Executivo (ExCom) do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), que decorre em Genebra, Suíça.

Acompanham a Secretária de Estado Esmeralda Mendonça, a Embaixadora Margarida Izata, Representante Permanente de Angola junto dos Escritórios das Nações Unidas em Genebra, e quadros seniores dos ministérios das Relações Exteriores, Interior, Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Justiça e Direitos Humanos.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Aceitar