#Angola #A nossa diáspora #Destaques #Escolha do Editor

Maria de Jesus Ferreira reafirma “excelência” das relações Angola-Portugal

A Embaixadora Extraordinária e Plenipotenciária da República de Angola na República Portuguesa, aria de Jesus dos Reis Ferreira, reafirmou nesta sexta-feira à noite, em Lisboa, a excelência das relações entre os dois países e expressou a vontade e a determinação do Estado Angolano consolidar e desenvolver relações de confiança, de amizade e de cooperação com todos os países e povos no mundo, na base dos princípios do direito internacional, do respeito mútuo e da igualdade soberana dos Estados.

A representante do Estado Angolano em Portugal, usava da palavra na cerimónia oficial comemorativa dos 48 anos de Independência Nacional, que se assinalou ontem.

De acordo com uma Nota de Imprens dos Serviços de Comunicação Institucional e Imprensa da Embaixada da República de Angola na República Portuguesa, a Embaixadora, na sua intervenção, sublinhou que Angola está grata pelo apoio e solidariedade com que a comunidade internacional tem vindo a brindar o país, ao longo dos 48 anos da sua existência.

“O dia 11 de Novembro de 1975 marcou o nascimento de uma nova nação Independente, Angola e, ao assinalarmos mais este aniversário da independência nacional, é imperativo recordar, e pagar o justo tributo de reconhecimento, a todos aqueles que se entregaram à luta consentiram imensos sacrifícios pela emancipação de Angola e dos seus filhos”, acrescentou.

A Embaixadora Maria de Jesus Ferreira, recordou na ocasião que Angola e Portugal, desde o estabelecimento de relações diplomáticas a 9 de Março de 1976, têm mantido laços de amizade e cooperação de grande proximidade, trilhando um caminho virtuoso na defesa de princípios e valores comuns nomeadamente a democracia, o Estado de Direito, o respeito pelo direito internacional e pela Carta das Nações Unidas.
” As relações económicas e de cooperação económica e empresarial são bases vitais de sustentação dessas relações privilegiadas e é com satisfação que registamos a existência de mais de quatro mil empresas portuguesas desenvolvendo as suas actividades em Angola”, referiu.

Maria de Jesus Ferreira sublinhou que o governo angolano “vem desenvolvendo esforços porfiados para que o investimento privado directo em Angola tenha um crescimento mais impetuoso, sobretudo nas áreas prioritárias definidas por Angola e em que as empresas portuguesas detêm significativa experiência”, recordando que a visita do primeiro-ministro, António Costa, permitiu aprofundar o diálogo e estreitar as relações de amizade e cooperação entre os nossos países, assim como reforçar parcerias em vários domínios, em particular no domínio económico e financeiro”.

Ainda em relação a essa visita, a Embaixadora, que na ocasião foi um anúncio sobre o “reforço do crédito governamental, em mais de 500 milhões de euros, para apoio às empresas portuguesas operando em Angola”, considerando tratar-se de uma “contribuição tangível para ajudar o reforço da participação dessas empresas, também de acordo com o programa de governo para o desenvolvimento de Angola”.

A Embaixadora Maria de Jesus Ferreira recordou que, durante essa visita, “foram assinados importantes instrumentos de cooperação entre os dois países, com destaque para o Programa Estratégico de Cooperação 2023-2027, alinhado com as prioridades estratégicas do governo da República de Angola, delineadas no Programa Nacional de Desenvolvimento, e em áreas onde Portugal detém reconhecida experiência de vantagens comparativas”.

Na sua intervenção, a Embaixadora Maria de Jesus Ferreira sublinhou que, no plano internacional, “Angola, graças ao pragmatismo e persistência dos seus esforços na promoção da paz e estabilidade na Região dos Grandes Lagos, e no continente africano em geral, granjeou o respeito e reconhecimento internacionais enquanto parceiro credível, tendo desenvolvido iniciativas e levado a cabo diversas missões em busca da paz. Este é um compromisso que Angola continuará a honrar, para que possamos ter na Região dos Grandes Lagos e na SADC um quadro de segurança colectiva que garanta condições para uma paz efectiva”.

A Embaixadora Maria de Jesus Ferreira recordou que “S. E João Manuel Gonçalves Lourenço, Presidente da República de Angola, tem reafirmado que Angola continuará a pautar a sua actuação pelo pragmatismo, na defesa da igualdade e integridade territorial dos Estados, tendo por base o princípio do diálogo e a solução pacífica de diferendos, com vista à preservação da paz, estabilidade e segurança internacional, para o alcance do desenvolvimento económico e social dos povos”.

MOMENTO CULTURAL

No encontro, que decorreu numa unidade hoteleira de Lisboa, onde foram degustados diversos pratos da gastronomia nacional, estiveram presentes representantes do ministério dos negócios estrangeiros de Portugal, deputados, membros do corpo diplomático, além diversos elementos da comunidade angolana residente em Portugal, que assistiram às actuações dos Jovens do Hungo, Nelo de Carvalho e Barceló de Carvalho “Bonga”, que deliciou os participantes com diferentes interpretações musicais, conseguindo uma forte interacção com os presentes, contagiando-os de tal modo, que estes não resistirama dançar. A acompanhar “Bonga”, esteve o músico Betinho Feijó. Na plateia, estavam muitos outros representantes da cultura nacional, que se associaram à festa numa confraternização que esbateu um pouco a distância física entre Angola e Portugal

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Aceitar