#A nossa diáspora #Destaques #Sociedade

Filomeno Fortes reeleito para novo mandato no IHMT em Lisboa

O médico e docente angolano Filomeno Fortes foi reeleito, segunda-feira passada, director do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa (IHMT), para um novo mandato de quatro anos, na sequência de um concurso internacional.

O concurso em questão teve três fases: candidaturas curriculares e de proposta de plano de acção para os próximos 4 anos, apresentação pública e entrevista efectuada por 15 membros do Conselho do Instituto, seguida de votação.

Em declarações nesta segunda-feira ao Voz da Diáspora após a sua reeleição no cargo, que ocupa desde 2019, Filomeno Fortes disse que, nos próximos quatro anos, propõe-se reforçar a internacionalização e a cooperação do Instituto a nível da OMS e dos países da CPLP, Europa e África.

Os pressupostos desta pretensão relacionam-se com sinais de alerta a emergências da saúde, como as alterações climáticas, migrações, epidemias, manipulação de agentes patogénicos, resistência aos antibióticos e retrocessos das coberturas sanitárias em relação ao controlo das doenças tropicais negligenciadas.

O IHMT actua nos domínios da formação, investigação e da prestação de serviços à comunidade.

Em Angola, a instituição tem protocolos de parceria com as Universidades Agostinho Neto, Katyavala Buila, a Universidade Privada de Angola (UPRA) e com o Hospital Agostinho Neto, na província da Huíla.

No princípio do mês em curso, verificou-se a conclusão de um MBA de Gestão em Saúde com a parceria da Academia BAI e a Universidade Agostinho Neto ( Centro de Educação Médica), que pelo seu impacto motiva estes parceiros para uma segunda edição.

Filomeno Fortes é mestre em saúde pública, doutorado em ciências biomédicas e especialista em malária – e foi o primeiro entrevistado da Voz da Diáspora (recorde a entrevista aqui).

Ao longo da sua carreira exerceu em Angola, entre outros cargos, Director Nacional de Controlo de Endemias, Chefe de Departamento Nacional de Controlo de Doenças e Professor da Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto.

Fundado em 1902, o Instituto de Higiene e Medicina Tropical dedica-se ao ensino e à investigação em saúde pública, medicina tropical, ciências biomédicas e epidemiologia, com especial incidência na ligação com os países de língua oficial portuguesa.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Aceitar