#Angola #Cultura #Destaques

Ruy Mingas homenageado em missa de corpo presente em Lisboa

Uma missa de corpo presente para homenagear o nacionalista angolano Ruy Mingas, falecido no dia 01 do mês em curso, na capital lusa, foi realizada nesta terça-feira, na Basílica da Estrela, em Lisboa.

Durante a missa, que contou com a presença de familiares, amigos e várias entidades, dentre as quais a Embaixadora de Angola em Portugal, Maria de Jesus Ferreira, foi enaltecido a figura de Ruy Mingas como figura importante que contribuiu para o alcance da independência nacional.

Numa mensagem lida em nome da família, esta enalteceu a figura de Ruy Mingas que deixa um ‘legado grande” para as futuras gerações.

Na mensagem, a família afirma que Ruy Mingas foi uma pessoa bastante humanista e que gostava de partilhar as suas experiências com os mais próximos.

Por sua vez, José Santos disse que trabalhou com Ruy Mingas em alguns projectos para Angola virados na área do Desporto e que obteve muitas experiências e conhecimentos sobre o país.

“Ruy Mingas parte, mas deixa a sua marca pelo mundo, vamos recordá-lo como alguém que fez muito pelo seu País”, referiu.

Já o arquitecto Trofa Real realçou que Angola perde uma grande figura que trabalhou em prol da paz e justiça social dos angolanos.

Natural de Luanda, Ruy Mingas foi também praticante de atletismo nas décadas de 1950 e 1960, tendo competido no salto em altura e nos 110 metros barreiras, conquistando um recorde nacional de Portugal, em 1960.

É, um dos autores da canção “Meninos do Huambo”.

Em 1979, Ruy Mingas assumiu a condução durante dez anos, com a categoria de Ministro, da Secretaria de Estado para a Educação Física e Desportos (SEEFD), sendo o grande responsável pelo período pujante do desenvolvimento do desporto em Angola, bem como embaixador de Angola em Portugal.

Foi, ainda poeta, cantor e compositor, conquistando em 2014 um prémio atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores. Em Portugal, foi também distinguido com o prémio Personalidade Lusófona, entregue pelo Movimento Internacional Lusófono, em 2016.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Aceitar