#A nossa diáspora #Capa

Angola e Portugal reafirmam estreitamento da cooperação no domínio da juventude

Lisboa – Angola e Portugal reafirmaram o compromisso de os dois países estreitarem a cooperação e a troca de experiências no domínio da juventude.

Num encontro entre os ministros da Juventude e Desportos de Angola, Rui Falcão, e da Modernização de Portugal, Margarida Balseiro Lopes, o governante angolano realçou que problemas que a juventude enfrenta, em todos os países, são praticamente os mesmos desde a falta de emprego, habitação e formação.

De acordo com o ministro, as relações de amizade e de cooperação de Angola e Portugal são de longos anos, mas é importante que se realizem regularmente encontros para troca de intercâmbio.

Já a ministra da Juventude e Modernização de Portugal, Margarida Balseiro Lopes, ressaltou que a reunião se insere numa relação histórica de grande proximidade de amizade entre os dois Estados e que houve a oportunidade para sinalizar aquelas que são as principais preocupações em matérias de juventude dos dois ministérios e de discutir iniciativas conjuntas que se possa fazer não só a nível do Estado português como do Estado angolano, mas também com os outros países da CPLP.

Margarida Lopes informou que nas próximas semanas terão o resultado da reunião que agora acabam de ter e vão trabalhar em estreita articulação.

Segundo a governante lusa, Portugal vai organizar este ano alguns eventos como a Bienal da Juventude, a Conferência de Ministros da Juventude, bem como o Parlamento Juvenil e, portanto, nas próximas semanas serão conhecidos mais detalhes dessa iniciativa e que resulta também dessa relação de grande proximidade que existe entre os dois países.

Salientou terem apresentado recentemente, no final de um Conselho de Ministros, exclusivamente dedicado a juventude, um conjunto de medidas em várias áreas, que consideram urgentes, como da habitação, fiscal, saúde mental, da nutrição, bem como criaram medidas na área de alojamento estudantil que são respostas que vão chegar não apenas aos alunos portugueses, mas também aos angolanos.

“Nós temos noção que hoje em dia é muito difícil para muitos desses alunos suportarem o custo de um quarto, querendo estar a estudar no ensino superior e o Governo português já tem 709 camas garantidas em várias pousadas em todo o país.

Adicionalmente, frisou, está a trabalhar com as instituições do ensino superior, para que a partir de Setembro possam ter mais camas e garantir que os alunos portugueses, angolanos e de outras nacionalidades possam estudar com condições e dignidade em Portugal”, referiu.

Quarta-feira, Rui Falcão manteve ainda um encontro com o secretário de Estado do Desporto de Portugal, Pedro Dias.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Aceitar